Colheita de amostras para testagem da Covid-19 reforçada com cabines móveis

O Instituto Nacional de Saúde (INS) recebeu esta segunda-feira, 14 de Dezembro, nas suas instalações, no distrito de Marracuene, província de Maputo, seis cabines de colheita de amostras para diagnóstico do novo Coronavírus.

O equipamento, confere maior segurança e comodidade na colheita de amostras em pacientes suspeitos de infecção da Covid-19.

As cabines de testagem foram oficialmente entregues pelo governo coreano, através do respectivo Embaixador em Moçambique, Yeo Sung Jun.

Na ocasião, o ministro da Saúde, Armindo Tiago, que dirigiu o evento, referiu que “a entrega destas cabines de colheita de amostra revela-se de elevada importância para o sector de saúde, na medida em que vai contribuir para o fortalecimento da segurança para os profissionais de saúde e utentes durante a colheita de amostras, bem como permitir a racionalização do uso de equipamento de proteção individual”.

Ministro da Saúde, Armindo Tiago

O ministro da Saúde fez saber que das seis cabines de testagem do novo coronavírus, uma será alocada ao centro de saúde do Distrito de Marracuene, uma ao Hospital Provincial de Pemba, uma ao Hospital Central de Nampula, uma ao Hospital Central de Quelimane, uma ao Hospital Provincial de Maputo e outra ao Hospital Central de Maputo. 

Falando durante a cerimónia, o Embaixador da República da Coreia, Yeo Sung Jun,  disse estar satisfeito com a contribuição do seu país no apoio aos esforços contínuos do Governo de Moçambique para conter a pandemia da Covid-19.

Para além do Ministro da Saúde e do Embaixador da República da Coreia, a cerimónia de entrega do equipamento contou com a participação dos Director-Geral e Director-Geral Adjunto do INS, Director da KOICA em Moçambique, Young Sun Jung, e do Administrador de Marracuene, Shafee Sidat, entre outros quadros do sector da saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *