Doação de sangue reduziu em mais de 10 por cento no I semestre

A vice-ministra da Saúde, Lídia Cardoso, dirigiu, na manhã desta segunda-feira (30), a cerimónia de celebração do Dia Nacional do Dador de Sangue, assinalado no dia 29. Na ocasião, partilhou que, no primeiro semestre deste ano, foram colhidas e testadas 56.434 unidades de sangue, contra as 63.308 do igual período do ano passado, facto que representa uma redução de 10.8 por cento.

A governante reconheceu os esforços feitos pelos dadores voluntários, entretanto sublinhou que continua um desafio aumentar o número de doações, sendo que tal ainda é satisfatório. Nisso, desafiou o sector da Saúde a aumentar o número de doações provenientes de dadores voluntários e de repetição.

“O abastecimento adequado de sangue seguro apenas pode ser garantido através de doações regulares, voluntárias e não remuneradas. É nesse sentido que, em nome do Ministério da Saúde, lanço um apelo à população no geral para que apoie as doações voluntárias de sangue, olhando-as como um acto de solidariedade para todos e que garantam que os bancos de sangue do País sejam autossuficientes, de modo a garantir o acesso ao sangue seguro”, apelou.

Considerando as limitações impostas pela pandemia da COVID-19, Lídia Cardoso disse que, apesar da mobilidade limitada e outros desafios impostos por esta doença, os doadores de sangue, em muitos países, continuaram a doar para pacientes que precisam de transfusão.

“Este esforço extraordinário, durante uma época de crise sem precedentes, destaca o papel crucial dos dadores de sangue, voluntários e não remunerados, para garantir o suprimento de sangue seguro e suficiente durante os tempos normais e nos de emergência”, marcou.

A vice-ministra anotou que a efeméride é, igualmente, um momento de reflexão para todos, em particular para jovens e pessoas sadias, sobre o acto da doação de sangue, como um gesto de humanismo e solidariedade para com o próximo.

Na mesma senda, a dirigente disse que o Ministério da Saúde vai continuar a tudo fazer, para garantir a disponibilidade de sangue seguro e produtos de sangue para todos.

Ainda no referido evento, Lídia Cardoso felicitou aos profissionais de Saúde pela entrega, dedicação e profissionalismo com que têm assegurado os cuidados de saúde à população moçambicana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *