Funerais

Recomendações para a realização de cerimónias fúnebres durante pandemia da COVID-19

Este guião fornece perguntas e respostas sobre medidas essenciais de prevenção que familiares, agências de serviços funerários e profissionais de saúde devem seguir para reduzir o risco de transmissão da COVID-19 durante a pandemia.

  1.  Como se transmite a COVID-19?

A transmissão da COVID-19 acontece quando uma pessoa infectada fala, tosse ou espirra, libertando gotículas com o vírus que entram depois em contacto com uma pessoa não infectada através da boca, nariz e olhos. Isto pode acontecer através de contacto directo, se a pessoa estiver muito próxima da pessoa infectada (a menos de um metro), ou por via indirecta, se a pessoa tocar em objectos/corpo e superfícies contaminados e depois levar a mão à boca, nariz e olhos.

2. Enquanto profissional de saúde ou profissional de serviços funerários, que precauções devo observar durante a preparação do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19 para ser transferido para sala de autópsia, morgue, crematório ou local de enterro?

As seguintes recomendações devem ser observadas durante a preparação do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19:

  • Higiene das mãos antes e depois de qualquer interacção com o corpo;
  • Usar equipamento de protecção individual: luvas e mascaras;
  • Desinfectar objectos e superfícies com as quais o corpo tenha estado em contacto com detergente seguido de hipoclorito (0,5%) ou álcool (a 70%);
  • Usar equipamento de protecção individual de acordo com o nível de interacção com o corpo:
    • Uso de bata impermeável de mangas compridas e luvas;
    • Se existir risco de contacto com secreções ou fluídos do corpo, deve ser usado material de protecção facial, como viseira, óculos e máscara;
  • Preparação do corpo deve incluir remoção de materiais como sondas, drenos e catéter;
  • Reduzir movimento e toque do corpo ao mínimo;
  • Limitar o número de pessoas que trabalham durante a autópsia. O ideal é ter apenas um técnico e um médico.
  • Embrulhar o corpo em pano ou capulana ou lençol e assegurar transferência rápida para sala de autópsia, morgue, crematório ou local de enterro;
    • Desinfectar o corpo antes da transferência para os serviços mortuários;
    • Usar sacos para cadáveres sempre que possível para evitar derrame de fluídos;
  • Não são necessários meios ou veículos de transporte especiais, mas o veículo deve ser descontaminado com hipoclorito de sódio a 0,5% depois do uso.
  •  Existe risco de infecção ao estar perto do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19?

Segundo as evidências até agora conhecidas, as pessoas que estão no espaço onde está colocado o corpo da pessoa falecida contaminado pelo vírus causador da COVID-19 não correm risco de ficar infectadas. O risco surge quando se toca nos fluídos corporais ou pelo contacto directo, pelo que se desaconselha tocar ou beijar o corpo.

  • Existe risco de infecção ao tocar no corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19?

Apesar de não haver registo de transmissão a partir do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19, o toque só é recomendado para as pessoas que estão envolvidas na preparação do corpo para o funeral, como profissionais de saúde e funcionários de agências de serviços funerários e devidamente protegidos pelo equipamento de proteção individual. Quando estes profissionais não estão disponíveis e a família tem de preparar o corpo, devem ser observadas as medidas de prevenção indicadas na pergunta 7.

  • Existe risco de beijar o corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19?

 Não é recomendável que se beije ou se toque o corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19.

  • Corro riscos se participar no funeral de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19?

Segundo as evidências até agora conhecidas, não existe risco de estar próximo do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19. No entanto, não deve tocar ou beijar o corpo da pessoa que faleceu. Além disso, deve seguir medidas de prevenção para reduzir o risco de transmissão entre as pessoas que participam no funeral, designadamente:

  • Respeitar o número máximo de pessoas recomendado pelo Governo de Moçambique para participar em eventos (abaixo de 10);
  • Manter a distância mínima de um metro e meio entre as pessoas;
  • Evitar contacto físico entre pessoas presentes na cerimónia: cumprimentos de mão, abraços e beijos;
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou cinza ou usar desinfectante com pelo menos 70% de álcool e obrigatoriamente no final da cerimónia;
  • Evitar tocar em superfícies e objectos como por exemplo (caixão, corrimões, portas fechaduras, loiça sanitária, mesas, bancos, cadeiras) que possam estar contaminados com o vírus;
  • Não participar no evento se tiver sintomas associados a COVID-19 (febre, tosse, dificuldade respiratória);
  • Não participar no evento se tiver estado em contacto com pessoas que tenham sido diagnosticadas com COVID-19;
  • Não participar no evento se tiver algum factor de risco: adultos com mais de 60 anos e pessoas com diabetes, problemas cardíacos, doença pulmonar crónica, Imunodepressão. Ė desaconselhada a presença de crianças no funeral.
  • Evitar tocar na cara, principalmente na boca, nariz e olhos;
  • Se a cerimónia decorrer num espaço fechado, devem ser abertas janelas e portas para assegurar que existe circulação de ar. 
  • Corro riscos se participar no funeral de uma pessoa que não tenha falecido devido a COVID-19?

A concentração de pessoas num espaço é um factor de risco para a transmissão da COVID-19. Por isso, mesmo que a pessoa não tenha falecido devido a causas associadas a COVID-19, no contexto da pandemia todos os funerais devem seguir as recomendações indicadas na pergunta anterior.

  • Que precauções devem ser observadas na preparação para enterro ou cremação do corpo de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19?

Os profissionais de saúde e profissionais de serviços funerários, devem atender às seguintes recomendações para preparar enterro ou cremação do corpo (de acordo com a tradição da família) de uma pessoa que tenha falecido devido a COVID-19:

  • A preparação do corpo (limpeza do corpo, corte de cabelo, unhas ou barba, e colocação de roupa) deve ser feita por pessoal que usa equipamento de protecção especial de acordo com normas de precaução definidas (uso de luvas, bata impermeável e descartável, máscara, proteção da face e dos olhos);
  • Tapar todos os orifícios naturais (boca, narinas, ouvidos) do cadáver com bolas de algodão embebidas numa solução de hipoclorito com sódio a 2%
  • Descontaminar o corpo com hipoclorito a 2%
  • Embrulhar o corpo em pano, capulana ou lençol e assegurar transferência rápida para crematório ou local de enterro;
  • Sempre que possível, colocar o corpo num saco para cadáveres, para reduzir o risco de derramamento de fluídos. Se a família desejar, poderá observar a preparação do corpo a distância, mas o contacto (beijos ou toque) deve ser evitado, devendo ainda ser seguidos os cuidados de higienização das mãos;
  • O embalsamento não é recomendado pois requer uma excessiva manipulação do corpo;
  • Crianças e pessoas com qualquer factor de risco (adultos com mais de 60 anos, diabetes, problemas cardíacos, doença pulmonar crónica, imunodepressão), não devem interagir directamente com o corpo.
  • As pessoas que faleceram devido a COVID-19 podem ser enterradas ou cremadas?

Sim, de acordo com o desejo da família e desde que observados os requerimentos nacionais. Adicionalmente, devem ser seguidas as seguintes recomendações:

  • Familiares e amigos poderão ver o corpo depois que tenha sido preparado para a cerimónia fúnebre. No entanto, não deverão tocar ou beijar o corpo.
  • As pessoas que participam na cerimónia devem seguir as recomendações de prevenção indicadas na pergunta número cinco.
  • As pessoas que estão encarregues de depositar o corpo na sepultura (coval), pira funerária ou crematório devem usar luvas e máscara durante este procedimento. Devem depois deitar num local apropriado para o lixo infeccioso as luvas e lavar de seguida as mãos com água e sabão.
  1.  Que precauções devem seguir os familiares de pessoas que faleceram em casa devido a COVID-19 durante a prepação do corpo para o funeral?

Nas situações em que os familiares de uma pessoa que morreu em casa devido ou por suspeita de COVID-19 têm de preparar o corpo para o funeral, devem ser tidas em conta as seguintes recomendações:

  • Tapar todos orifícios naturais (boca, narinas, ouvidos) do cadáver com bolas de algodão embebidas numa solução hipoclorito com sódio a 2%
  • Descontaminar o corpo com hipoclorito a 2%
  • As pessoas envolvidas na preparação do corpo (limpeza do corpo, corte de cabelo, unhas ou barba, e colocação de roupa), devem usar luvas  máscaras e protecção dos olhos;
  • No final, as roupas das pessoas que estiveram envolvidas na preparação do corpo devem ser imediatamente lavadas com água quente e sabão;
  • Todas as pessoas que estiveram em contacto directo ou indirecto com o corpo devem lavar as mãos com água corrente e sabão no final da preparação e se possivel descontaminado com álcool;
  • Crianças, pessoas com idade superior a 60 anos, pessoas com doenças crónicas, doenças pulmonares, doenças cardíacas ou imunodepressão não devem ser envolvidas na preparação do corpo;
  • Apenas um número reduzido de pessoas deve tocar no corpo. Outros familiares e amigos podem assistir a distância, mas não devem tocar no corpo;
  • As roupas da pessoa falecida não precisam de ser queimadas ou deitadas ao lixo. No entanto, devem ser lavadas com água e sabão:
    • Se não existir máquina de lavar, as roupas podem ser colocadas num contentor com água muito quente e lixívia ou sabão durante 30 minutos;
    • Se for possível, deve ser usada uma máquina de lavar com lavagem a 60-90 graus centígrados e detergente;
  • As pessoas que tratam da lavagem da roupa da pessoa falecida devem ter cuidados acrescidos de higienização das mãos, se possível usar luvas, e evitar salpicos de água que possam entrar em contacto com boca, nariz e olhos.
  1. Que recomendações devem ser seguidas para desinfectar objectos e superfícies que estiveram em contacto com o corpo de uma pessoa que faleceu devido a COVID-19?

No caso das famílias, se possível, a limpeza de objectos ou superfícies deve ser feita usando lixívia ou outro tipo de desinfectante, de preferência à base de álcool, devendo ser seguidas as recomendações indicadas nos produtos pelos fabricantes. Quando estes produtos não estão disponíveis, é recomendado o uso de água quente e sabão.

Os profissionais de saúde e profissionais de serviços funerários devem seguir as recomendações padrão para desinfecção de material de trabalho e superfícies.