HCM monta túneis de desinfecção

Túnel de desinfecção

No âmbito dos esforços de prevenção e combate à propagação da COVID-19, o Hospital Central de Maputo montou nas duas principais entradas dois túneis de desinfecção dos seus colaboradores e utentes.

Trata-se de dois recursos oferecidos pelo Hospital Privado de Maputo que com recurso a vários produtos como cloro e álcool, a pessoa é submetida a um banho leve que permite eliminar todas as bactérias e vírus que possa carregar.

Ruben Naidoo, director de operações no Hospital Privado de Maputo, destacou a colaboração que a sua instituição e o Ministério da Saúde, em particular o HCM, e reforçou a necessidade dos sectores privado e público trabalharem conjuntamente na luta contra a pandemia da COVID-19. Apelou a população a observar as medidas de prevenção para evitar a propagação desta pandemia.

Por seu turno, o director-geral do HCM, Mouzinho Saíde, referiu que a oferta surge no âmbito da boa colaboração e parceria entre as duas instituições de prestação de cuidados de saúde, e que certamente servirá para os profissionais de saúde e utentes da unidade sanitária, aliviando assim os esforços em termos de equipamentos de protecção individual e colectiva na prevenção da COVID-19.

Os túneis estão fixados nas entradas principais do HCM, nomeadamente nas avenidas Agostinho Neto e Eduardo Mondlane (no acesso aos Serviços de Urgência), para que os utentes possam fazer a desinfecção completa, desde os sapatos, roupa e as mãos.

Na ocasião, Saíde disse que os túneis são avaliados em 98 mil meticais cada, sendo que está também em processo a implementação de um sistema de desinfecção das viaturas que acedem a esta unidade hospitalar, a maior do país.