Inquérito Sero-epidemiológico da COVID-19 abrange 4 mil pessoas em Tete

Arrancou na manhã desta terça-feira, 01/09, na cidade de Tete, o Inquérito Sero-epidemiológico sobre a Covid-19, com vista a avaliar o grau de exposição da população e dos grupos profissionais daquela província ao novo coronavírus.

O lançamento do estudo, que deverá prolongar-se até ao dia 12 de Setembro corrente, foi testemunhado pela Secretaria de Estado da Província de Tete, Elisa Zacarias, e pelo Presidente do Município de Tete, César de Carvalho.

Na ocasião, a Secretaria de Estado, que acompanhou o arranque em um agregado familiar do bairro Mateus Sansão Muthemba, enalteceu o facto de Tete ser abrangido pelo inquérito pois “a província é um corredor para os países do hinterland, o que pode denotar muita exposição. Podem existir cadeias de transmissão das quais não foram ainda descobertas. Portanto, este inquérito irá trazer a radiografia daquilo que acontece na nossa cidade quanto ao cumprimento das medidas de prevenção”.

Já o edil de Tete, César de Carvalho, que testemunhou o início das actividades no mercado Kwachena, situado no bairro Mateus Sansão Muthemba, apelou á maior adesão ao inquérito.

“Através de si quero apelar a todos os vendedores deste mercado e dos munícipes de Tete, em geral, a participar neste inquérito, pois só assim é que iremos melhorar a abordagem de resposta e combate ao novo Coronavírus na nossa cidade”, apelou.

Eduardo Samo Gudo em entrevista a jornalistas durante o inquérito Sero-epidemiológico em Tete.

Por seu turno, o director-geral adjunto do Instituto Nacional de Saúde, Eduardo Samo Gudo, referiu que a Cidade de Tete “é o quinto local onde realizamos o inquérito sero-epidemiológico, depois das cidades de Nampula, Pemba, Maputo e Quelimane. Fazemo-lo aqui pela localização geográfica, que é um importante corredor e que por isso desafia-nos a entender melhor a pandemia para uma melhor intervenção, e, focalizada aos locais e áreas de maior exposição”.

Samo Gudo realçou ainda que “os inquéritos sero-epidemiológicos são importantes, pois trazem uma evidencia científica, localizada sobre o vírus em determinada Cidade, daí estar previsto abranger todas as províncias do país”.

No local, os presentes testemunharam um momento de pedido de consentimento e de testagem rápida para o novo Coronavírus, tanto a um membro do agregado familiar, como ao vendedor do mercado.

Refira-se que em Tete serão abrangidas pelo Inquérito Sero-epidemiológico da COVID-19 cerca de 4000 pessoas de 9 bairros da Cidade de Tete, incluindo grupos Profissionais (diferentes ramos da Polícia, Forças de Segurança e Profissionais de Saúde), Vendedores de Mercados, transportadores de passageiros.

DFCS – INS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *