Menino morre por COVID-19

O Ministério da Saúde (MISAU) anunciou esta tarde, 01 de Agosto, em comunicado de imprensa, mais uma vítima mortal de Covid-19, elevando o total de óbitos para 12 desde o início da pandemia no país.

Segundo o comunicado do MISAU, trata-se de um adolescente de 12 anos de idade, do sexo masculino, admitido no Hospital Central de Maputo no dia 20 de Julho, com quadro de complicação de doença crónica. O mesmo foi transferido para o centro de isolamento do hospitalar depois de testar positivo para a Covid-19, onde veio a perder a vida na manhã deste sábado.

“Porque o seu quadro clínico demandava cuidados especiais, foi internado no isolamento da enfermaria de Pediatria. A amostra para a realização do teste para o novo coronavírus foi colhida no dia da admissão e o resultado positivo saiu no dia 25/07/2020”, lê-se no comunicado.

Sobre o número de casos positivos, o MISAU avança que nas últimas 24 horas foram notificados mais 43 indivíduos, elevando o total para 1.907. Destes, 1.732 são de transmissão local e 175 importados.

Dos quarenta e três casos hoje reportados, quarenta são indivíduos de nacionalidade moçambicana, dois zimbabwianos e um nigeriano.

Em termos de localização, “seis foram notificados na província de Cabo Delgado, onze em Nampula, oito em Sofala, um na província de Maputo e dezassete na Cidade de Maputo e todos resultam da vigilância activa nas unidades sanitárias e rastreio de contactos de casos positivos”.

Os casos reportados, saem de um grupo de 1.261 amostras testadas nas últimas 24 horas. Destas, 1.885 foram testadas em laboratórios do sector público e 376 no sector privado.

Sobre os recuperados, foram anunciados mais quatro casos, contabilizando 645 o total de indivíduos livres da COVID-19.

“Dois estão na província de Cabo Delgado e igual número na Zambézia. Trata-se de indivíduos de nacionalidade Moçambicana, que cumpriram com o isolamento domiciliar durante o período da doença”, detalhou.

O MISAU revelou que neste momento, nove indivíduos estão internados devido aos efeitos da Covid-19, sendo “dois em Nampula, um em Sofala, Tete e seis na Cidade de Maputo”. Todos cursam com evolução clínica satisfatória.

Refira-se que Moçambique tem um cumulativo de 1.574.692  pessoas rastreadas para a Covid-19 nos diferentes pontos de entrada, dos quais 24.814 foram submetidas à quarentena domiciliar. Neste momento, 3.542 pessoas observam a quarentena domiciliar.

Fale connosco acerca do COVID-19

Estamos para o servir! Questione e receba respostas.

Liga para os números acima ou preencha o formulário a seguir para receber resposta por email. Este formulário não serve para testes.