Director-geral adjunto do INS reforça equipa de investigação em Cabo Delgado

Samo Gudo

Uma missão composta por quadros do Instituto Nacional de Saúde (INS) e da Direcção Nacional de Saúde Pública segue esta segunda-feira (27/04) para os acampamentos da multinacional Total em Afungi, distrito de Palma, província de Cabo Delgado, onde está concentrada a maior parte dos casos de infecção e propagação do novo coronavírus.

Liderada pelo director-geral adjunto do INS, Eduardo Samo Gudo, o grupo vai reforçar a equipa de vigilância que se encontra naquele local a fazer testagem massiva dos funcionários da multinacional Total e outros contactos ligados aos vários casos positivos relacionados com a investigação em Cabo Delgado.

Esta informação foi tornada pública esta tarde, durante a conferência de imprensa de actualização de dados sobre a Covid-19, pelo director-geral do Instituto Nacional de Saúde (INS), Ilesh Jani, que avançou, na ocasião, que o número de novos casos poderá aumentar em Afungi com a campanha de testagem massiva.

Ilesh Jani salientou que os profissionais destacados para Cabo Delgado têm a missão de assegurar também o processo de descontaminação do campo de Afungi, onde neste momento encontram-se em isolamento 47 casos positivos. Além destes, outras 19 pessoas infectadas neste local encontram se em Pemba, Cidade e província de Maputo.

O responsável garantiu que o cumprimento das medidas de distanciamento social tem impacto positivo no combate à COVID-19. No seu entender, prosseguiu, pode evitar o alastramento da pandemia.

“O que devemos fazer é continuar a respeitar as normas de distanciamento social e de higiene”, disse Jani, que elucidou que “a única cadeia de transmissão existente neste momento é a relacionada com Afungi. A cadeia pode se alastrar rapidamente se não forem observadas estas medidas”, exortou.

A província de Cabo Delgado, no norte do país, conta neste momento, com 56 casos positivos de infecção pelo novo coronavírus, sendo 47 no distrito de Palma e 7 na cidade de Pemba.

Este número tem uma tendência crescente, depois do anúncio do primeiro caso, naquele ponto do país, no dia 1 de Abril.