País com mais 36 casos positivos da COVID-19

Rosa Marlene, Directora Nacional de Saúde Pública

O Ministério da Saúde informou hoje (04.06), em conferência de imprensa de actualização de dados sobre Covid-19, a notificação de mais 36 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, subindo o número de pessoas infectadas para 352.

Na ocasião, foi comunicada o registo de mais 5 recuperados, passando desta forma a ter 114 indivíduos completamente curados.

Segundo a directora nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, os 36 casos positivos saem de um lote de 529 amostras testadas nas últimas 24 horas. No mesmo contexto, esclareceu que as amostras em referência foram recolhidas durante a actividade de rastreio de contactos e vigilância activa em curso nas Unidades Sanitárias.

Dos casos hoje reportados, 26 são da província de Nampula, quatro de Cabo Delgado, um de Tete, três da Cidade e dois da província de Maputo.

Desses casos, 33 são moçambicanos e três são estrangeiros.

No que diz respeito à caracterização dos referidos casos, acrescentou que 25 pacientes apresentam sintomatologia leve a moderada e 10 são assintomáticos, por esse motivo todos se encontram em isolamento domiciliar.

O Director-geral-adjunto do Instituto Nacional de Saúde, Eduardo Samo Gudo, explicou, no que diz respeito à velocidade de transmissão de casos, de ontem para hoje, que Moçambique passou da posição 30 para 28 no grupo de países com alta taxa de transmissão da doença, o que deve preocupar a todos.

Por isso sugere que se intensifique cada vez mais com o cumprimento das medidas de prevenção.

Sobre as características etárias dos infectados pela Covid-19, Samo Gudo esclareceu que o menor número de casos de contaminação em idosos é deveras encorajador, pois demonstra claramente que o país está a conseguir cumprir com o isolamento vertical, o isolamento de idosos. Entretanto sobre o acentuado número de infectados em crianças e adolescentes, referiu que esse é um dos sinais claros para a passagem para a transmissão comunitária.

Devido ao crescente aumento de casos positivos da Covid-19 no país e o surgimento de situações de discriminação e estigma, o MISAU apelou novamente a todos os moçambicanos para evitar a discriminação contra indivíduos infectados pela Covid-19, uma vez que estes comportamentos podem contribuir negativamente no combate à pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *