Profissionais de saúde e forças policiais são os mais expostos ao novo Coronavírus em Lichinga

Os resultados preliminares do Inquérito Sero-epidemiológico sobre a Covid-19, realizado na cidade de Lichinga, província de Niassa, mostram que os adolescentes e jovens são os mais expostos ao novo Coronavírus.

O inquérito realizado em Lichinga teve como objectivos identificar as áreas geográficas de maior transmissão do novo Coronavírus, identificar os grupos profissionais mais expostos e entender o perfil de exposição nos diferentes grupos etários. O estudo, que envolveu seis equipas de campo constituídas por 33 inquiridores, nove supervisores e 45 mobilizadores, abrangeu 3.783 pessoas com faixas etárias que variam entre 14 e 60 anos de idade.

Os resultados apresentados hoje, 19.10, na sala de sessões do Instituto de Formação em Administração Pública e Autárquica, na cidade de Lichinga, apontam que a seroprevalência ao nível comunitário é de 0.3% o que representa o nível mais baixo reportado no país até o momento, decorridos oito estudos similares em igual número de cidades.

Em relação aos grupos profissionais, o estudo revela que os profissionais de saúde e as forças policiais são os mais expostos ao novo Coronavírus na Cidade de Lichinga.

No que se refere aos bairros, o inquérito indica que Nzinje, Sanjala e Popular são os que apresentam altos níveis de transmissão, no entanto não foi reportada a transmissão de SARS CoV-2 na maioria dos bairros.

Na ocasião, o delegado do Instituto Nacional de Saúde (INS) em Nampula, que responde pela região norte do país, Américo Barata, em representação do Ministro de Saúde, afirmou que os dados deste inquérito deverão sustentar as acções futuras de controlo desta pandemia, como também do contexto sócio-económico da Cidade de Lichinga, sendo implementadas de forma coordenada e multissectorial.

Por sua vez, a governadora da província de Niassa, Elina Judite Massengele, referiu que “os resultados ora anunciados vão ajudar a província a sair do panorama actual, pois já estão identificadas as áreas de maior transmissão de SARS CoV-2.

A dirigente apelou ainda a população para o reforço de observância das medidas com vista a prevenção e combate à Covid-19.

Em sua intervenção, o Secretário de Estado da Província do Niassa, Dinís Vilanculo, realçou a necessidade de desenvolvimento de acções multissecoriais de modo a impedir o avanço da pandemia ao nível provincial.

Refira-se que este inquérito foi realizado pelo INS, de 22 de Setembro a 07 de Outubro de 2020, em colaboração com as autoridades de saúde locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *