Perguntas mais frequentes: Variantes do Novo Coronavírus

covid moçambique ins

Perguntas e Respostas mais frequentes

1. O que são variantes do vírus original e como surgem?

Quando um vírus faz cópias de si mesmo, essas alterações são consideradas mutações. Um vírus com uma ou várias novas mutações é considerado como uma variante do original.

Segundo a OMS, o SARS-CoV-2, tende a alterar-se mais lentamente do que outros vírus já conhecidos, como o Influenza que causa a gripe.

Até agora, centenas de variações do SARS-CoV-2 foram identificadas em várias partes do mundo, com a grande maioria a ter um reduzido impacto nas propriedades do coronavírus original.

2. Quais são as variantes de preocupação do SARS-CoV-2?

As variantes de preocupação do SARS-CoV-2, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são quatro (4), nomeadamente: 

  • Variante Alfa – detectada inicialmente no Reino Unido em Dezembro de 2020;
  • Variante Beta – associada à África do Sul desde Dezembro de 2020;
  • Variante Gamma – identificada no Brasil (Manaus) em Janeiro de 2021 e
  • Variante Delta – originária da Índia e classificada como de preocupação em Maio de 2021.

Uma variante é considerada de preocupação quando se verifica:

  • Maior transmissibilidade do vírus;
  • Alteração clínica da doença;
  • Diminuição da eficácia das medidas sociais e de saúde pública, dos diagnósticos, das vacinas e dos tratamentos disponíveis.

3. Quais são as variantes de interesse do SARS-CoV-2?

A OMS classificou outras sete (7) alterações do vírus SARS-CoV-2 como variantes de interesse:

  • Variante Épsilon – detectada nos Estados Unidos da América (EUA) em Março
  • de 2020;
  • Variante Zeta – detectada no Brasil em Abril de 2020;
  • Variante Eta – distribuída por diversos países desde Dezembro de 2020;
  • Variante Theta – detectada nas Filipinas em Janeiro de 2021;
  • Variante Lota – detectada nos EUA em Novembro de 2020;
  • Variante Kappa – detectada na Índia em Outubro de 2020;
  • Variante Lambda – associada ao Perú.

Uma variante é considerada de interesse quando é identificada como causadora de transmissão comunitária e detectada em vários países.

4. Variante Delta

A OMS estima que a variante Delta tenha um grau de transmissibilidade de cerca de 60% superior à variante Alfa (associada ao Reino Unido). A Delta apresenta múltiplas mutações na proteína spike que faz com que apresente uma maior capacidade de transmissão e de evasão (fuga) ao sistema imunológico.

5. Qual é o impacto das variantes na eficácia das vacinas?

A OMS orienta à vacinação completa (toma de todas as doses recomendadas) contra o novo coronavírus SARS-CoV-2 porque todas as vacinas actualmente em uso continuam eficazes contra todas as estirpes, incluindo a Delta, para prevenir casos de doença grave e morte.

6. Como são identificadas as variantes?

Desde o início da pandemia, a OMS está a trabalhar com uma rede global de laboratórios especializados em investigação e na realização de testes para melhor compreender o comportamento do SARS-CoV-2. Estes grupos de pesquisa sequenciam o SARS-CoV-2 e compartilham os resultados em bancos de dados públicos. Esta colaboração global permite aos cientistas de várias partes do mundo rastrear o vírus e as suas mutações de forma mais eficaz e rápida. A rede global de laboratórios da OMS inclui ainda um grupo de trabalho sobre a evolução do SARS-CoV-2 dedicado especificamente a detectar novas mutações e a avaliar o seu previsível impacto.

7. Como é feita a detecção das variantes em Moçambique?

O Instituto Nacional de Saúde (INS) é responsável por coordenar as actividades de diagnóstico laboratorial do SARS-CoV-2 em Moçambique, através dos laboratórios de Saúde Pública. Actualmente, para o diagnóstico das variantes, as amostras moçambicanas são enviadas à vizinha África do Sul. Contudo, espera-se, que até finais de 2021, Moçambique possa testar amostras para o diagnóstico das novas variantes do novo coronavírus. Encontrando-se, neste momento, em fase de criação de todas as condições necessárias (aquisição de equipamentos e treino do pessoal).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *