África CDC capacita técnicos de laboratórios africanos em matérias de detenção do coronavírus SARS-CoV-2

No âmbito da preparação do plano de resposta ao coronavírus SARS-CoV-2 no continente africano, a África CDC em colaboração com o Instituto Pasteur de Dakar, realizou entre os dias 6 e 8/02, a 1ª ronda do treino em matérias de coronavírus destinado a especialistas de laboratórios de referência do continente africano. A finalidade era dotar os especialistas em técnicas de detecção de SARS-CoV-2, de forma a expandir e alargar a capacidade de diagnóstico laboratorial do SARS-CoV-2 em África.

De igual modo e com o mesmo propósito, de 20 a 22/02 do presente ano, decorreu na África do Sul, Joanesburgo, a 2ª ronda do treino, tendo sido abrangidos cientistas de laboratórios de 20 países africanos seleccionados para o diagnóstico SARS-CoV-2.

As duas rondas privilegiaram a discussão de aspectos teóricos e práticos ligados ao coronavírus SARS-CoV-2, protocolo de diagnóstico de Berlim e sessões práticas sobre a aplicação de sequenciação para a resposta de surtos, testes de garantia de qualidade, proficiência, biobancos em redes de referência, e biossegurança.

O África CDC com vista colocar os países africanos em condições efectivas para o diagnóstico do SARS-CoV-2, disponibilizou um kit de diagnóstico composto por reagentes  específicos, assim como de controlos positivos para o novo teste de vírus.