Beira acolhe inquérito sero-epidemiológico da COVID-19

A Cidade da Beira, capital da Província de Sofala, acolhe desde segunda-feira (21.09) o Inquérito Sero-epidemiológico sobre a COVID-19, cujo objectivo é identificar os locais de maior circulação do vírus na cidade da Beira, nos bairros, em grupos profissionais e ainda detectar novos focos de transmissão desta doença.

Na manhã desta terça-feira, 22.09, a Secretária de Estado da Província de Sofala, Stella Zeca Pinto, interagiu com os profissionais de saúde do Hospital Central da Beira, local em que mobilizou os presentes a aderirem ao inquérito.

Segundo Stella Zeca Pinto, é gratificante ver que os profissionais da saúde continuam firmes, na linha da frente da luta contra a COVID-19.

A Governante esclareceu que o teste realizado no inquérito irá ajudar o sector da saúde a perceber até que ponto cada um dos profissionais de saúde já esteve em contacto com a COVID-19, por isso considerou de elevada importância participar do estudo.

Enquanto isso, em um agregado familiar do Bairro de Munhava, o Governador da Província de Sofala, Loureço Bulha, mobilizou duas famílias, mostrando a relevância deste inquérito para as abordagens subsequentes em termos de medidas de prevenção e contenção da propagação deste vírus na Cidade da Beira.

“Gostaríamos de pedir a população da cidade da Beira para aderir a este inquérito, de modo a ajudar o Ministério da Saúde a perceber o nível de risco de transmissão na nossa cidade. Aproveito a oportunidade para apelar à toda a população da província de Sofala a continuar com o cumprimento das medidas de prevenção, pois só assim é que podemos vencer a doença provocada pelo novo coronavírus”, apelou Bulha.

Por sua vez, João Manuel, Delegado do Instituto Nacional de Saúde ao nível da província de Sofala, disse que o inquérito irá abranger mais de 6000 pessoas de todas as camadas sociais ao nível da Cidade da Beira e, para o efeito, várias equipas de inquiridores irão ao longo dos próximos dias trabalhar em vários quarteirões desta urbe.

Refira-se que os Governantes acompanharam a demonstração do procedimento do inquérito, que comporta uma entrevista, assinatura do consentimento e testagem rápida para verificar a exposição ao novo Coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *