Moçambique regista mais de três mil casos cumulativos de COVID-19

O número de pessoas diagnosticadas positivas para a infecção pelo novo Coronavírus atingiu esta quarta-feira, 19/08, a cifra de 3.045 no país, com a notificação de mais 54 casos positivos nas últimas 24 horas.

Trata-se de 48 indivíduos de nacionalidade moçambicana e seis estrangeiros, extraídos de um grupo de 1409 amostras testadas nas últimas 24 horas nos laboratórios nacionais dos sectores público e privados.

Segundo o comunicado de imprensa de actualização de dados da Covid-19, distribuído esta tarde pelo Ministério da Saúde (MISAU), os casos notificados hoje resultam das acções de vigilância activa nas unidades sanitárias e rastreio de contactos de casos positivos.

Em termos de distribuição, do total dos novos infectados, 32 estão na cidade de Maputo, dez na província do mesmo nome, oito de Sofala, três da Zambézia e um está em Cabo.

Todos os doentes notificados hoje encontram-se em isolamento domiciliar e “decorre, neste momento, o processo de mapeamento dos seus contactos”.

O MISAU reporta que se mantém o número de 13 pacientes que se encontram internados nos centros de isolamento hospitalar para doentes da Covid-19, anunciado ontem.

Entretanto, anunciou o registo de mais 44 indivíduos recuperados da doença, sendo 30 na província de Maputo, onze em Manica, um em Tete e dois no Niassa. Assim, o total de pessoas que se livraram do vírus eleva para 1291, o correspondente a 42,4 por cento da taxa de recuperação.

O MISAU alerta para o contínuo cumprimento rigoroso das medidas de prevenção, como forma de garantir o controlo da propagação da Covid-19, por isso, apelou a intensificação do uso da máscara, distanciamento social, higiene das mãos e etiqueta da tosse.

De uma forma geral, o país conta com 3.045 casos diagnosticados a Covid-19 desde o início da pandemia, sendo que 2.812 são de transmissão comunitária e 233 importados. Do total dos casos registados no país, 1.291 estão recuperados e 19 perderam a vida devido a doença e outros dois por causas não relacionadas a esta pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *