Moçambique regista recorde de recuperados da COVID-19 em 24 horas

O Ministério da Saúde (MISAU) anunciou o registo de 454 pessoas recuperadas da COVID-19, o maior número já registado desde o início da pandemia no país.

Com estes recuperados, Moçambique passa a somar 6.812 pessoas que se livraram da doença, o que representa 71.8% do total dos casos notificados no país.

 “A cidade e província de Maputo registaram o maior número de recuperados, com 299 e 70 respectivamente. A Província da Zambézia teve 24, Tete com 44, quarenta e quatro casos na Província de Tete, dez para Manica e sete de Inhambane”, refere o comunicado de actualização de dados emitido pelo MISAU na tarde desta quarta-feira, 07 de Outubro.

O país registou ainda mais um óbito por COVID-19, elevando o total para 68 desde o diagnóstico do primeiro caso em Março.

“Trata-se de um paciente de 78 anos de idade, do sexo masculino e de nacionalidade moçambicana, que evoluiu para óbito após o agravamento do seu estado clínico durante o período de internamento numa unidade hospitalar da Cidade de Maputo. O caso foi notificado no dia 03 de Outubro e o óbito foi declarado no dia 06 de Outubro”, lê-se no comunicado.

As autoridades de saúde anunciaram mais 96 casos de infecção pelo SARS-CoV-2. Com este registo, o cumulativo sobe para 9.494, dos quais 9.196 de transmissão local e 298 importados.

Dos 96 casos novos hoje reportados, 53 (55.2%) são do sexo masculino e quarenta e três (44.8%) femininos. A Cidade de Maputo continua a liderar em termos de maior número de casos. Desta vez foram 58, correspondendo a 60.4% do total dos casos reportados em todo o país, seguida pela Província da Zambézia, com onze casos (11.5%).

Os novos casos fazem parte de um grupo de 1.080 amostras testadas nas últimas 24 horas, num total de 148.538 casos suspeitos já testados desde o início da pandemia.

Sobre os internados, o MISAU revela que 43 pessoas estão sob cuidados médicos nos centros de isolamento, sendo que maior parte está na capital do país.

Refira-se que em Moçambique existe, até o momento, um cumulativo de 2.467.481 pessoas rastreadas para a COVID-19 nos diferentes pontos de entrada. Destas, 42.755 foram submetidas à quarentena domiciliar. Neste momento, 5.841 pessoas observam ainda a quarentena domiciliar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *