Mortes e infecções por COVID-19 aumentam significativamente no país

As autoridades sanitárias de Moçambique notificaram, nas últimas 24 horas, 12 óbitos por COVID-19 e 3.624 casos positivos da doença. A informação foi publicada através de um comunicado de imprensa emitido na tarde de hoje (29).

Os óbitos foram notificados em sete homens e cinco mulheres, todos de nacionalidade moçambicana, cujas idades variam de 23 a 71 anos. Entre estes, contam-se oito da cidade de Maputo, dois da província de Gaza, um de Inhambane e outro de Solafa.

O documento refere que as mortes ocorreram nos dias 22, 24, 27 e 28 do mês em curso, com excepção de três, que foram declaradas hoje. Com estas perdas de vida, o país contabiliza 1.988 pessoas perecidas devido ao novo Coronavírus.

Em relação aos infectados, o Ministério da Saúde (MISAU) reporta que 3.587 são nacionais e 37, estrangeiros, sendo que 2.002 são do sexo feminino, 1.620 do sexo masculino e dois ainda por apurar. Todos os novos casos resultam de transmissão local.

A cidade de Maputo continua a registar o maior  número de pessoas infectadas. Com 776 casos, a capital do país está à frente das províncias de Maputo e Gaza, que apresentaram 630 e 604 casos, respectivamente. Com estes dados, o país passa a ter um total de 179.272 casos positivos registados do novo Coronavírus, dos quais 23.549 estão activos.

No mesmo comunicado, o MISAU anuncia que mais 64 infectados estão internados, 35 dos quais na cidade de Maputo, e 20 tiveram alta hospitalar, elevando para 7.472 o total de internados. Deste número, 106 ainda recebem cuidados médicos nos centros de isolamento para doentes com COVID-19.

Nas últimas 24 horas, 705 indivíduos recuperaram-se da enfermidade viral. Desta cifra, 495 são da província de Maputo, 179 de Gaza e 31 de Tete, aumentando para 153.731 o cumulativo daqueles que se livraram da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.